Preparado para o carnaval?

Eu tô, e tô bem, viu… Hoje, pelo Portal EBC, bati um papo com gente grande do carnaval brasileiro… Curta aí:

Anúncios

Parabéns, Mafalda!!!

Mafalda, a minha personagem dos quadrinhos favorita em absoluto – obra do Quino, cartunista argentino – não está fazendo 50 anos hoje, como tá todo mundo falando pela internet. No site do Quino, em espanhol, o autor da menina de (eternamente) seis anos mais cheia de discernimento filosófico-ideológico da face da Terra, desmente a informação.

“O equívoco se deve a uma tira do próprio Quino publicada em 15 de março de 1966 no diário El Mundo que diz ter nascido em 1960, e que a biografia publicada (em 1968) na revista Sete Dias, diz ter nascido em 15 de março de 1962. Nem uma data, nem outra, devem ser levadas em conta”, afirma a nota. A data correta do nascimento de Mafalda é 29 de setembro de 1964, quando foi publicada a primeira tirinha na revista Primeira Plana.

Todo modo, a garota merece os nossos parabéns por, há quase 48 anos, trazer um pouco de sensatez e solidariedade a esse mundo do capitalismo selvagem:

Quer mergulhar no universo da garota? Até 2008, esse blog sensacional se dedicava a ela. Foi desativado nas atualizações, mas os donos resolveram mantê-lo online para que o legado não se perca.

Não falei…

“Tô me acostumando a passar raiva fazendo a divulgação da agenda gratuita, dada a desorganização de nossa Secretaria de Cultura, que limita ingressos, sempre dá chabú”. Disse isso no último post desse blog, na quinta passada. Reitero. Adivinha só: aquele evento que divulguei na terça passada, o Bregalândia, que seria realizado em Ceilândia, entre o fim desse mês e o começo de abril… foi cancelado!

A Edilane Produções, responsável pela realização do evento, divulgou nota oficil informando público, patrocinadores, apoiadores e imprensa, que o cancelamento foi devido ao contingenciamento de recursos públicos, tanto no governo do DF, quanto no federal.

O Bregalândia seria parte das comemorações dos 41 anos de Ceilândia, com recursos da Administração da cidade e da Secretaria de Cultura do DF. A Edilane informou que continuará com o propósito de executar o projeto, ainda esse ano.

Agora: vontade zero de falar sobre cultura de graça em Brasília. Bom dia pra você.

Vá ao museu. De bike.

Boa idéia em tempos de sustentabilidade latente: o estímulo à ocupação cidadã dos museus (para isso, basta visitá-los), num roteiro feito todo de bicicleta. Quem está promovendo o I Circuito Ciclístico de Museus é o Ibram, o Instituto Brasileiro de Museus (e não o Instituto Brasília Ambiental). O evento vai comemorar os três anos do Ibram.

O passeio, que incluirá visita a museus, será realizado no dia 22 de janeiro (domingo) e terá concentração em frente ao Memorial dos Povos Indígenas/ Memorial JK, no Eixo Monumental, às 8h30.

Do Memorial dos Povos Indígenas, o grupo seguirá rumo ao Congresso Nacional, passando em frente ao Parque da Cidade e visitando o Museu Nacional Honestino Guimarães (Complexo Cultural da República). Curte o circuito e divirta-se:

Som na Praça!

A César, o que é de César, já diziam os romanos há sei lá eu quanto tempo. Ontem, aqui, dei uma “chinchada” na política cultural local. E continuo a cobrar e encher o saco, para que as coisas sejam mais claras e tolerantes, por dias melhores. Quem merece todo respeito do mundo, porém, são os artistas. Então, tomo a liberdade de divulgar um evento que, sim, é promovido pela Secretaria de Cultura, mas é louvável, especialmente pelas atrações que oferece.

Hoje, a Praça dos Três Poderes se transforma num grande espaço de arraiá cultural, com mostra de filmes, sarau poético, mímica, exposição, teatro e música – muito boa música, aliás. Afonso Gadelha lança seu CD, “Pra nunca mais esquecer”. No panfleto de divulgação, tem a atração à par, que é a lua maravilhosa que nos abençoa por esses dias.

Eu adoro eventos democratizantes em espaços que normalmente são bem “coxinha”, como a Praça, que é mal aproveitada durante o dia e super aproveitada no pós-balada do jovem brasiliense. Só não acho que são só esses lugares que merecem receber eventos: a cidade inteira, que é cidade-arte, pode ser palco de nossas manifestações e boas músicas.

Chico for us

Depois de uns bons anos tomando uns bons drink e sem fazer shows, eis que Chico Buarque reaparece, minha gente! É, o novo CD dele, em pré-venda até amanhã no site Chico Bastidores, chega às lojas neste 20 de julho. E como Chico Buarque e presença são quase sinônimos (foi mal a pagação de pau), além de comprar o novo CD, de nome Chico, você também vai poder ver o primeiro pocket show dele na internet. Yes, ao vivaço, ele apresenta ao lado de João Bosco a música “Sinhá”, que estará nesse novo álbum.

É às 15 horas, no Chico Bastidores. Ou seja, hora de dar uma gongadinha no trabalho e curtir mais essa…

Acorda, Sobradinho!

Tem duas cidades no DF que me chamam a atenção. Três, na verdade, mas essas duas em especial, graças ao comportamento de suas populações. São o Gama, Sobradinho e Planaltina. A última, por ser histórica e guardar o embrião do que seria o DF. Já as duas anteriores são as que destaco. Quem ama, mora no Gama, pelo menos é o que garantem seus habitantes. E Sobradinho, porque quem mora lá, ama muito morar lá. São cidades em que, quem vive nelas, não as troca por outra de jeito nenhum.

Então. Sobradinho é sede do sucateado Pólo de Cinema e Vídeo do DF, um teatro público e muita cultura. Muita mesmo (é de lá o Boi do Seu Teodoro, por exemplo). Tanto que sua população a alcunhou de “cidade arte”. E de amanhã até domingo, vai rolar por lá a Semana de Arte e Cultura de Sobradinho – o evento é o Acorda Sobradinho.

A ideia é retomar, ou acordar, os espaços culturais da cidade e que estão inativos. A produção é daquela Kombi, sobre a qual falei aqui há alguns dias. Curte a programação: