Gente nua no shopping

foto: Kazuo Okubo, divulgação

Não se assuste se, ao andar pelos corredores do Brasília Shopping, você se deparar com casais se amando. Nus. Em pêlo. É arte, eu garanto. Trata-se do, talvez, mais ousado projeto de Kazuo Okubo.

A exposição “Eu te amo” foi formatada da seguinte forma: o autor desafiou casais a apresentarem-se dispostos a serem fotografados por ele, se amando – e como vieram ao mundo.

Vários casais toparam – 27, pra ser exato – e sua intimidade está exposta em local fechado (te peguei! não é tãão nos corredores assim), em frente às Lojas Americanas. E se você ainda não viu, corra: ela sai de cartaz em dois dias (dia 19).

Não espere pornografia, porque não tem. É mais uma vez a discussão entre os limites da arte e do erotismo que fica na cabeça de quem vê. Apesar de a intensão de Kazuo ser apenas a de mostrar o amor em sua forma mais usual na humanidade – ah, a mostra faz parte de uma promoção do shopping para o dia dos namorados.

As fotos mais ousadas são as que foram feitas em espaços públicos, como o Lago Paranoá e a Torre de TV. So incrible. #ficadica.

Anúncios

Adeus, Abdias

Ao espelho te vejo negrinho
Te reconheço garoto negro
Vivemos a mesma infância
A melancolia partilhada do teu profundo olhar
Era a senha e a contra senha
Identificando nosso destino
Confraria dos humilhados
A povoar de terna lembrança
Esta minha evocação de Franca.

Abdias e Cacilda Becker em Otelo. foto: José Medeiros, no site do Abdias

Um dos mais representativos ativistas da causa negra no país se foi nesta terça-feira (24), aos 97 anos. Muito além de ativista e de sua atividade parlamentar, era poeta, artista plástico – inclusive idealizando o Museu de Arte Negra – e ator, tendo fundado o Teatro Experimental do Negro.

Esteja em paz, Abdias. Nosso obrigado.

Dylan’s day e Djobi/Djobá

Like a Rolling Stone é a música mais influente do mundo, de acordo com a crítica especializada da revista Rolling Stone norte-americana. O compositor e intérprete é Bob Dylan, que hoje faz 70 anos. Yes, Dylan, you can sing:

foto: tenhomaisdiscosqueamigos.com

foto: tenhomaisdiscosqueamigos.com

No aniversário de 70 anos, rumores dão conta de mais uma vinda de Dylan ao Brasil, para a segunda edição do SWU, em Itu, em outubro. São rumores que, assim como o que diz que o Foo Fighters está por vir no mesmo festival, bem que eu gostaria que se concretizassem.

Para adentrar na história de Bob Dylan, a Rádio Nacional produziu um especial – que compõe o quadro História Hoje. Ficou bem legal, ouça, clicando aqui!

Dylan também chega aos 70 em meio à outra espécie de polêmica. Em seu site oficial, no último dia 13 ele esclareceu aos fãs que sim, foi muito bem recebido pela juventude chinesa, onde fez um show.

DJOBI/DJOBÁ

Além de hoje ser o Dylan’s Day, hoje é o dia do Cigano, aqui no Brasil. Como a minha última referência a esses povos – que são quase 1 milhão de pessoas só no nosso país – é a novela Explode Coração, de 1995, e a referência é ruim já que Glória Perez costuma ser bem caricata nos seus conhecidos “núcleos fantasiados”, vou deixar uma dica aqui.

A Agência Brasil preparou um ótimo especial, o “Ciganos: um Povo Invisível”, mostrando a realidade dessa população que chegou ao país há pelo menos 400 anos. Vale a pena.

80 anos… Saúde!

Chico Anysio,

Favor seguir todas as recomendações médicas, melhorar logo e voltar a nos fazer sorrir. Sua cidade de nascimento, Maranguape (CE), sua cidade do coração, Rio de Janeiro (RJ), os que vivem no quadradinho (DF) e todos os brasileiros querem brindar contigo os seus 80 anos, hoje.

Saúde e paz.

imagem: blog do Amarildo

A charge, do chargista de A Gazeta de Vitória (ES), Amarildo, ilustra o livro de Ziraldo,  “É mentira, Chico?” (Ed. Resultado), que conta a história dos mais de 70 personagens deste multiartista.

Hoje, o Estadão fez um especial em que dá pra brincar com as perucas do cara. Brinque aqui.

O rock morreu?

Morillo Carvalho

Claro que não, o rock não morre tão cedo. Todos os dias é estragado um pouco daqui e refeito de lá. Mas um dos responsáveis pelos maiores registros fotográficos do rock, Jim Marshall, morreu nesta terça-feira, aos 74 anos, de causas ainda desconhecidas. Nossa homenagem é este Colírio, um dos montes de registros do rock disponíveis em seu site. Valeu, Marshall!


foto: reprodução - site do Jim Marshall