Ovo de Páscoa de… Alho? Credo, que delícia

Gente, eu recebi um release que começa assim: “a Páscoa está chegando e o mercado está cheio de ovos de chocolate. São ovos recheados dos mais variados sabores. Mas você já ouviu falar de chocolate de alho negro?”

No, never ouvi falar de chocolate de alho negro. Prossiga:

Pode parecer estranho, mas o alho negro é um ingrediente muito utilizado em sobremesas, principalmente aquelas que contém chocolate, como bolos, brownies, bomboms, donuts, trufas, etc. Diferente do alho comum, o alho negro possui sabor adocicado, que lembra o balsâmico, o tamarindo, o caramelo e o anis. Sua textura é tenra, com consistência de derreter na boca semelhante a uma fruta seca macia.

Gente… Tô mei chockito! Continue, please:

O alho negro carrega uma complexa gama de sabores, que vai do defumado até o frutado, com um sútil toque do alho, sendo sobretudo adocicado, o que combina muito bem com o chocolate.

Aqui no Brasil o alho negro ainda é um ingrediente pouco conhecido, mas chefs em busca de uma gastronomia mais criativa e de vanguarda já se aventuram a utilizá-lo, incorporando assim, sabores mais complexos e surpreendentes.

No Tuju, restaurante premiado com duas estrelas Michelin, (mano, eu ainda vou nesse lugar, sério) havia no menu de inverno uma sobremesa composta por chocolates artesanais dos sabores eucalipto, pimenta do reino, jaca com vinagre de jabuticaba, whisky 12 anos e alho negro.

Katya Carvalho, sócia-proprietária da Endorfina Doces, doceria especializada em doces finos e especiais, gosta muito de utilizar o alho negro. Na Doceria são servidas duas sobremesas com o ingrediente: o brigadeiro e tartelette. Ela nos contou que apesar dos clientes acharem os doces com alho negro estranhos a primeira vista, eles acabam se apaixonando depois de experimentá-los. Houve até mesmo um pedido especial de ovo de Páscoa de brigadeiro de alho negro.

Release é cultura, sabe? Num texto já fiquei sabendo de alho negro, já salivei na vontade de ir um dia (when the bolso permitir) no Tuju e agora tô conhecendo este tal de Endorfina, que é um clube de assinatura de doces sensacionantes. Sério, mim mandem que faço um recebidos nos meus Stories feliz da life. E eu juro que esse texto não é publipost.

Bão, pra fechar, como faz o tal do black garlic: Produzido em condições de temperatura (aproximadamente 65ºC) e umidade controladas, sem nenhum tipo de aditivo químico, o alho negro não é uma espécie diferente de alho, mas sim, um alho que passou por um processo de maturação. E já que falei todas as marcas aqui mesmo, vamo falar quenhé que mim mandou o release, vai: foi o pessoal do Alho Negro do Sítio. #quero.