Coluna nova: 10 músicas para curtir uma fossa

foto: zaxl4, no Flickr

foto: zaxl4, no Flickr

Por Maria Carolina*

Quem nunca né? Taí o momento mais clichê desde que a literatura inventou essa conversa de amor. Basta um chifre, uma história mal resolvida, aquele canalha  picar seu coração e moer bem devagarzinho no processador (e depois jogar ácido) que você se afunda nela.

Com essas redes sociais que vieram para acabar com a vida de nós sofredores inveterados e rainhas do drama então… Danou-se.  O inferno é aquela mudança de status de relacionamento. Quando ela pisca na sua cara, sempre em horário de pico da internet, acompanhada daquele monte de foto de beijo e juras de amor, baixa ou não baixa o Kurt Cobain?

E se é pra morrer de dor de cotovelo, tem que ter trilha sonora. Por isso resolvi ajudar os pobres sofredores e selecionar um top-10 de músicas para curtir a fossa. O texto é cheio de clichês, breguices e memes mesmo. E não tem Nirvana. A ótica, claro, é feminina. Procure o melhor do Caio Fernando Abreu na internet, selecione a trilha, o edredon e enjoy!

1- The Smiths – Please, Please, Please let me get what I want
Quando Morrisey  chora “Good times, for a change” a gente até acredita  que o tempo vai passar logo, não é não? E aí vem aquele clamor pela liberdade. Embora me pareça que ele não queira ir. Coloque bem alto no carro e dirija como se tivesse em uma rua toda trabalhada no inverno londrino. O carro vai passar rápido e a paisagem devagar.

Versão com o filme 500 days of summer: aqui, ou na lista com vídeos embedados do fim do post…

2- Amy Winehouse – Love is a losing game
Não consigo brincar com essa música. Me sensibilizo imaginando as voltas da Amy, todo o sofrimento que é amar aquele traste, ser traída, trair, diminuída, enfim. E você chega ao fundo do poço e não consegue amar mais ninguém. E essa falta de esperança é resultado de um dilema feminino muito comum na nossa geração. Há dois caminhos a seguir, ambos estão errados. Game over porque “love is a losing hand”.

3- Cascavelletes – Jéssica Rose
Essa é uma das minhas preferidas na vida. O rock gaúcho se resume a sexo e amor e fossa tem sempre os dois elementos envolvidos. Eu não sei vocês, mas quando ele fala “eu queria te amarrar numa cadeira de cimento e depois te lançar no mar” imagino toda a cena. Dá vontade de fazer isso com alguém aqui no Lago mesmo.

4- Coldplay – The Scientist
Como diria Chico Buarque, se é pra supurar, Coldplay não pode ficar fora. E “The Scientist” tem o argumento perfeito para o tema: a morte, que deve levar o cara às traças. Além disso, a ideia de consertar o passado é constante na cabeça de quem tá mal. Sei lá viu… Dá uma vontade de voltar no momento exato do primeiro beijo e, em vez de se derreter com o beijo roubado daquele canalha, meter-lhe um soco bem dado no olho e gritar  um ME RESPEITA SEU BABACA! Pronto. Acabou o sofrimento.

5- Banda UÓ – Shake de amor
Esse “vou me vingar de você” elétrico dá uma acordada na depressão. E as verdades da letra são melhores que qualquer amigo sincero desbocado. Porra, o cara roubou tudo dela. Roubou até as pregas.

6- Wander Wildner  – Eu tenho uma camiseta escrita eu te amo
Esse tópico devia ser apenas “Wander Wildner” tamanho é o talento punk para tocar nossos corações. Escolhi a letra porque (usando todos os eufemismos possíveis) retrata um momento bem particular do sofrimento e desejo sexual masculino, que sempre deve ser considerado quando falamos de fossa. Tá, o rock é animado, mas eu acho aquele refrão de “se eu pudesse eu ficaria sempre perto de você” o mais humilhante de se dizer para uma pessoa que nos faz mal. E o pior é que a gente fala. Eu  já falei.

7- Reginaldo Rossi – Em plena lua de mel
É repertório do Bregas e Rosas. Entra na lista porque serve para praticamente todos os envolvidos em um “caso de chifre”.  Serve pro corno, pro amante e pra “moça linda”. A coitadinha ganha uma lavada do Rossi, mas com muita educação, como deve ser.

8- Los Hermanos – Sentimental
A sugestão era “primeiro andar”, mas a baladinha de  “sentimental” tem uma tensão psicológica que eu gosto muito no amor. Da dúvida, do ciúme, do passado. Da mania da mulher de querer desatar nós. O que não faz sentido para o homem. E o “eu só aceito a condição de ter você só pra mim eu sei não é assim” cantado forte se encaixa em qualquer desilusão. Quem ama não consegue dividir. Eu não consigo. Mas a gente finge  e ri.

9- Adele – Rolling in the Deep
Adele é unanimidade no tema né? Nem gosto dela, mas tive que dar o braço a torcer. E apesar de a melodia ser animadinha, não há sofredor no mundo que não se encaixe na história. Do nome até a última frase. E música de fossa tem que ter identificação com coração partido. Além disso, elejo “think of me in the depths of your despair” a melhor frase para tortura romântica dessa humilde seleção.

10- Ramones – Out of time
Há quem diga que Ramones não se presta a isso, mas a lista é minha, a fossa é minha e eu ponho o que eu quiser. Eu tava na dúvida, mas “Out of time” pela perspectiva de superação. Você tá lá com aquele pijamão da Renner se acabando no chocolate, mas se imagina linda, com um novo amor, repetindo freneticamente: well baby, you’re out of time.

___________________________________________________________
*Maria Carolina estreia hoje por aqui com essa “Coluna nova”, que semana que vem estará devidamente batizada. Sempre um 10+ de coisas que só a Carol pensa. Carol tem gosto musical eclético inconfundível, que vai do non-sense à música clássica. Não tem vícios irritantes e é internacional.

A lista de vídeos embedados:

1 – 1- The Smiths – Please, Please, Please let me get what I want:

2 – 2- Amy Winehouse – Love is a losing game

3- Cascavelletes – Jéssica Rose

4- Coldplay – The Scientist

5- Banda UÓ – Shake de amor

6- Wander Wildner  – Eu tenho uma camiseta escrita eu te amo

7- Reginaldo Rossi – Em plena lua de mel

8- Los Hermanos – Sentimental

9- Adele – Rolling in the Deep

10- Ramones – Out of time

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s