Eu, nas telonas

Adriana Cintra, a Lara, e Ricardo Brunswick, o Aloísio, em "Na esquina de sua mente". Foto: Marli Arboléia, reprodução

Adriana Cintra, a Lara, e Ricardo Brunswick, o Aloísio, em "Na esquina de sua mente". Foto: Marli Arboléia, reprodução

E não é nenhuma pegadinha. Em março deste ano, ganhei o desafio de, depois de oito anos afastado dos palcos – sim, fiz teatro por sete anos, no sul de Minas e um pouco aqui – interpretar. Mas diante de câmeras.

Passado o primeiro momento, de testes, e depois de ganhar a dica de tomar uns goles de whisky (plano não executado), fui lá eu, fazer o papel de João Paulo em “Na Esquina de Sua Mente”, curta de 12 minutos, que é o segundo da colega de Rádio Nacional, cineasta (e agora minha amiga) Marli Arboléia.

O João Paulo é namorado da Lara (Adriana Cintra), uma menina misteriosa e que se refugia num universo todo seu, com amigos e pessoas estranhas (não posso escrever mais do que isso, ou o filme perde toda a graça). Dar vida ao João Paulo foi um desafio bacana, que me deixou com vontade de fazer mais.

Gravamos num bar em Taguatinga – eu e Lara num diálogo completamente non sense -, numa mansão no Lago Sul, e eu, numa casa do Lago Norte – aonde tive de comer uns bifes crus – sushizinho de vaca delícia (#not, hehehe).

O que me deixava mais tenso era o fato de eu estar há tanto tempo afastado do teatro e de jamais ter feito qualquer trabalho não-jornalístico com vídeo (eu trabalhei em TV por um ano, e a ideia é justamente a contrária – no cinema, não se olha pra câmera nunca). Apesar de terem sido poucas as chances, a galera profissa (os atores de verdade) eram bem legais e tornaram tudo mais leve.

Pois você vai poder entrar nesse universo e prestigiar essa minha primeira experiência com a sétima arte no 44º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O filme vai ser exibido na Mostra Brasília, que esse ano é composta por todas as produções do Distrito Federal.

Ainda não sei a data, só sei que quero sua presença lá, já que eu mesmo, provavelmente, não poderei assistir – não estarei no Brasil em setembro, nessa que é a droga da nova data do festival (26/09 a 03/10), mas fazer o quê? Vão lá e me contem…

Anúncios

2 pensamentos sobre “Eu, nas telonas

  1. Estou com uma cópia do curta para te entregar.
    Queria muito que pudesse ver na telona, mas a vida tem dessas coisas.
    Beijo grande, e obrigada por ter feito parte do nosso filme, trabalhar com você foi maravilhoso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s