Carpinejar em (muito mais que) 140 caracteres

Paulo Palavra e Carpinejar. foto: Priscila Mesquita

Paulo Palavra

Ontem à noite fui ver o Fabrício Carpinejar no projeto escritores Brasileiros do CCBB. O projeto é aquele mesmo em que fui ver a Martha Medeiros no ano passado. Basicamente, é um projeto que estimula a leitura por meio de palestras em que um ator convidado interpreta trechos de textos de um grande escritor da literatura brasileira da atualidade. Ontem, a Bidô Galvão, atriz brasiliense, foi quem interpretou os escritos do Carpinejar.
 
O Carpinejar é um gaúcho que já tem 16 livros, é colunista do Jornal Zero Hora, e cronista de mão cheia que vive tendo seus textos publicados por aí no site Vida Breve, n’O Globo e nas revistas VIP, Cláudia e Bravo!, entre outras. Ah, ele também é professor universitário. E segundo minha irmã, que me acompanhou ontem, ele é uma mistura de Quico – aquele do Chaves – com o Thunderbird – aquele ex-vj da MTV.
 
Ainda que tenha todo esse mercado de publicações, é notório que Fabrício Carpi Nejar  (que é o real nome dele), ganhou força, corpo e MAIS nome depois de criar sua conta no Twitter, onde tem mais de 100 mil seguidores e foi considerado, recentemente, uma das personalidades mais influentes da internet, segundo a Revista Época. Seu blog tem mais de 1 milhão e meio de visitas.
 
Por isso, do encontro de ontem trago “tweets” de Carpinejar. Frases, em até 140 caracteres, ditas dentro de todo o contexto do bate-papo, mas que serviriam muito bem para serem postadas soltas no microblog:
 
“Fazemos uma gincana da dor. Um tem sempre que sofrer mais que o outro pra ver quem ganha.”
“Escrevo pelo sofrimento rápido.”
“Fazemos muita solenidade para sofrer. Guardamos o choro para a noite.”
“Se chorarmos no momento em que temos que chorar o sofrimento passa mais rápido.”
“A grande dominação dos relacionamentos começa com quem arruma e guarda a roupa. Faço isso com prazer.”
“Discutir relação é bom. É uma forma de testar seus medos.”
“Você só briga com quem ama. Porque sabe que ela vai te perdoar.”
“A grande jogada é dar tempo para o outro. Perder tempo com o outro. Tempo é ternura.”
“A paixão é prisão de ventre. Tu não podes cagar. Imagina se o outro sabe que tu cagas. Acaba o relacionamento.”
“O amor começa na hora em que você diz: eu cago, desculpa. E o outro te aceita mesmo assim.”
“Mulher adora ser crise. O que ela não gosta é de enlouquecer sozinha.”
“A longevidade de um relacionamento amoroso vem da voz. A voz é tua memória. A voz não envelhece.”
“Ninguém está preparado para se emocionar.”
“Literatura é se assumir, se aceitar. Ser sincero é o mais importante ao escrever.”
“A gente se cansa olhando uma beleza, mas nunca se cansa olhando uma verdade.”
“A gente não sente saudade do outro. A gente sente saudade da gente com o outro. Do que somos com o outro.”
“A gente perde muito tempo inventando desculpas ao invés de ir aos encontros.”
“A gente vai amar não apenas quando sentir saudade, mas quando sentir nostalgia. E tem que sentir nostalgia com a pessoa ao teu lado.”
 
Depois da fala e da leitura dos textos o público pode fazer perguntas. Eu perguntei a ele sobre a relação dele com as redes sociais que trouxeram tanta notoriedade a ele. Ele brincou, fez piada comigo, me deu “oi” quatro vezes ( porque só o quarto “oi” é sincero, segundo ele). Disse que o twitter trouxe mais reconhecimento e que ele já tinha 14 livros quando abriu sua conta. Mas não me respondeu.
 
Na hora de autografar meu livro, brinquei dizendo que ele enrolou e não me deu resposta:
– É, a gente tem técnicas pra fugir de algumas coisas.
– Tá certo, faz parte do trabalho. Mas então você tem 140 caracteres para autografar meu livro.

“Para Paulo, amigo, essa brevidade de quem nunca assobiou. Beijo, Carpinejar. Brasília, 14/06/11.”
 
Obrigado, amigo. Você caga e eu te amo mesmo assim.

Um comentário sobre “Carpinejar em (muito mais que) 140 caracteres

Deixe uma resposta para Talita Serique Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s