Cores de Almodóvar…

imagem: site da Illy

Karla Lucena

Uma obsessão, um desejo, excentricidade, medo, vingança, descobertas, amores. E o resultado dessa receita: Pedro Almodóvar. Longe de querer resumir esse mestre do cinema a uma palavra, diria que ele poderia ser traduzido a conflitos, pelo menos é essa a impressão que tenho toda vez que assisto a um filme do espanhol.

Los Abrazos Rotos (Abraços partidos) lançado em 2009, carregado de sentimentos impressionistas passa a integrar a lista de filmes expressivos do diretor.

O que mais me intrigou nessa obra foi a vontade de assistir também o outro filme que foi apresentado e rodado ao longo da trama. Mas antes de entrar nesse detalhe, um pouco da sinopse.

Los Abrazos Rotos tem um enredo simples, trata-se de uma mulher linda (vivida por Penélope Cruz) que precisa de dinheiro para ajudar o pai, e aceita casar-se com um homem rico (José Luis Gómez). Logo passa a ter uma vida de luxo desejada por ela, porém condenada a monotonia. Como imaginável, ela se apaixona por outro homem (Lluís Homar) e tenta abandonar sua rotina. Passa a viver encontros proibidos dentro de um triângulo amoroso e convive com a felicidade de uma paixão ardente.

Com sua licença, vou interromper a sinopse por aqui. Não pense que isso é uma armadilha para fazer você assistir ao filme, no entanto prefiro me concentrar no que me levou a escrever esse post. Como citei anteriormente outro filme é rodado durante a história. Diferente do drama vivido no filme “real”, o outro é uma comédia, apenas algumas cenas são apresentadas, mas aqueles minutos de “ficção” são representados por expressões nem um pouco engraçadas, e com um alto grau de tensão que envolve falas e faces, além de pairar no ar muitas dúvidas. Porém, as circunstâncias com que foram gravadas fazem aumentar a curiosidade de conferir o enredo completo de um filme que nunca foi finalizado, e que apenas serve de instrumento para ilustrar o roteiro original.

Essas mesclas típicas de Almodóvar te levam a passear por um filme que, como ele mesmo classificou, “é uma história de amor louco” – e eu assino embaixo de toda “insanidade” de Pedro Almodóvar. Fica ai a dica!

Ficha Técnica

Título original: Los Abrazos Rotos (Abraços Partidos)
Gênero: Drama
Ano de lançamento: 2009
Direção: Pedro Almodóvar
Roteiro: Pedro Almodóvar
Site oficial: http://www.losabrazosrotos.com

Anúncios

Um pensamento sobre “Cores de Almodóvar…

  1. Quando você tinha me dito que o único filme que tinha ficado na sua casa era esse, eu logo respondi que não me interessava rs Sim, sua armadilha deu certinho! rsrsrs Logo estarei na sua porta pegando esse filme! rsrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s